Friday, October 1, 2010

Se calhar é um bocadinho avançado para a época:

Mas eu acredito no conceito do livre-arbítrio, da decisão consciente e independente, acredito que somos capazes de ser donos do nosso destino. Sou contra as técnicas de bovinização e não concebo como boa prática o fazer seja o que for porque somos obrigados a isso. Por isso mesmo não o aceito nem como desculpa nem como justificação. Muito menos quando vem embrulhado numa dose enorme de arrogância. E por isso mesmo acredito que, independentemente das consequências, o próximo orçamento, a ser fundamentado nos princípios apresentados pelos dois maiores responsáveis pela actual crise, NÃO deveria ser aprovado.
O princípio é simples: ISTO é o necessário para "salvar a face" AGORA. Para garantir 7,picos por cento de déficit. Temos que chegar aos 3% - é O objectivo e O compromisso. O governo está-se a marimbar para mexer efectivamente no que tem que mexer, o que implica que iremos continuar a alimentar o monstro. Daqui a um ano nada disto será suficiente, porque com a economia a retrair, os valores absolutos da dívida e do déficit terão um valor percentual muito superior no total do PIB. Iremos fazer o quê? Aumentar os impostos de novo? Durante quanto tempo e até quando?
Vamos lá com muita calminha. O Estado somos TODOS NÓS, não é um partido nem uma classe política. Somos dez milhões. Se tenho uma factura com o meu nome para pagar, quero saber qual o bem tangível pelo qual estou a pagar. Só isso. E somos dez milhões a querer saber isso.

No comments: