Thursday, January 13, 2011

Azia matinal


O primeiro-ministro considerou a colocação da dívida portuguesa hoje nos mercados de capitais «um sucesso, qualquer que seja o parâmetro pelo qual se analise».


O economista Paul Krugman considerou que não se pode falar em sucesso no caso de venda da dívida pública portuguesa, dado que se está a vender dívida de longo prazo com juros de 6,7 por cento.


Sócrates acrescentou que o resultado da operação de refinanciamento o deixou «muito satisfeito», considerando-o «o reconhecimento por parte dos mercados de quer Portugal está a fazer o que deve».
«Portugal não vai baixar os braços nem o Governo português vai baixar os braços. O meu dever é estar ao lado de todos os portugueses que dão o seu melhor para a recuperação económica do país». Lembrou depois que o comportamento da economia portuguesa em 2010 «foi sem dúvida surpreendente», como já tinha sustentado na véspera, em Lisboa.


Sou só eu... ou... há mais gente a considerar isto revelador?
Primeiro, a colocação da dívida soberana a taxas de juro de 6.7% só pode ser considerada um sucesso "qualquer que seja o parâmetro pelo qual se analise" se o analisador for um perfeito imbecil - na realidade só um idiota completo consegue estar sempre no seu melhor.
O canastrão do José Sócrates vê reconhecimento onde mais ninguém consegue ver tal coisa. Trata-se seguramente de um optimista crónico. E pode ficar ao lado de todos os portugueses que dão o seu melhor, desde que não se mexa... de preferência sem respirar. Faça-se invisível. É a melhor ajuda que os portugueses querem neste momento. 
Bem... quando o Primeiro-Ministro de um País diz que o comportamento da economia foi "sem dúvida surpreendente", eu fico a saber que ele não percebe nada de economia e não faz puto de idéia do que se passa no País... e tem a fasquia tão baixa que consegue dizer sem se rir que a colocação de dívida pública a 6,7% é um sucesso. Não se ri porque ele acredita mesmo nas barbaridades que diz.

No comments: