Thursday, January 20, 2011

PUBLICIDADE DESCARADA

Tenho que o dizer com frontalidade: nada - mas mesmo nada - me liga o prazer sensorial à margarina. Ainda menos quando a margarina não tem sal. 
O amor já me vem de longe, dos anúncios da Planta onde invariavelmente aparecia a boa da dona-de-casa com a conversinha do costume "ah, o Artur (puto ranhoso armado em mimado ao colo da mãe no meio do supermercado e com as beiças besuntadas com uma espécie de valvulina) adora planta, lá em casa só se come planta, planta ao almoço, ao lanche e ao jantar". Com tanta gordura nas veias o Artur já morreu de doença coronária. Paz à sua alma.
O amor aumentou-me numas férias de verão em que fui ganhar uns cobres para uma fábrica de rações. É sempre bom aprender de cedo o que é duro para aprender a evitá-lo mais tarde, diz-se. A dureza naquele verão vinha em atrelados de TIRs, em sacas de 40, 50 ou mais quilitos. A epifânia tive-a com uma carga de uma porcaria tão ranhosa que besuntava a serapilheira que a ensacava. Farinha de carne, disse-me o tipo do camião. Eu perguntei-lhe se aquilo era para rações (rações - gado, gado - vacas, vacas não são carnívoras mas aquilo chamava-se farinha de carne e era feita a partir de restos de carne e ossos triturados - a dúvida pareceu-me pertinente). A resposta foi demolidora: "Não, também vai para a margarina, a #### (não deixo o nome por decoro) é a nossa melhor cliente". Finito. Relações cortadas com a margarina por razões de higiene.
Vem esta conversa toda a propósito de uma campanha nova que anda por aí nas ruas. Margarina. 
Aparece uma jovem mais ou menos engraçada, mais ou menos vestida, mais ou menos encostada no sofá (acho que é um sofá) e diz "adoro as migalhas que deixas na cama".
Pára tudo.
Mas é que pára mesmo tudo. 
Antes de perguntar pela paramécia que fez a campanha... As perguntas que realmente se impõem:


Quem é que vai comer pão com margarina para a cama?
Sinceramente. Alguém que só tem pão e margarina em casa.


Porque é que alguém iria comer pão com margarina para a cama?
Porque não comeu mais nada e está cheio de fome.


Lembrei-me deste post que deixei aqui há uns anos. A fada do lar.

2 comments:

neuza said...

Eu como na cama! Adoro tomar o pequeno almoço na cama, e tenho a sorte de ter quem mo leve às vezes, outras vezes levo eu.
Sabe uma coisa?! É maravilhoso! Experimente :P

Niagara said...

Bem... Se é só pão com margarina...

:P