Thursday, March 24, 2011

E a realidade é?

Simples.
A carne que comemos? Importamos.
O peixe que comemos? Importamos.
A fruta que comemos? Importamos.
O pão que comemos? Fazêmo-lo com cereais importados.
Os pópós com que andamos nas auto-estradas? Importámo-los.
A matéria-prima e material circulante para o TGV? Vai ser importada.
Os corta-unhas que utilizamos? Importamos.
A roupa que vestimos? Importamos.
O petróleo que queimamos nos motores dos nossos pópós? Importamos.
A electricidade que consumimos? Importamos.




Ok, não tudo nem a 100%. Mas temos que importar porque não somos auto-suficientes. Não temos auto-suficiencia em nenhum item básico de sobrevivencia. Agricultura, pecuária, pescas, seja o que for, não há um único ramo de actividade em que não necessitemos de intervenção externa algures no processo - e isso não é ser auto-suficiente. Temos que importar energia porque gastamos mais do que produzimos. Temos que importar cereais porque consumimos mais do que produzimos. Vivemos numa bolha de serviços - e mesmo esses funcionam abaixo de mal. 
Vamos ter que deixar de andar de fato e gravata. Seguramente.

No comments: