Friday, April 29, 2011

Paris

Paris revelou-se uma cidade deveras interessante, onde um dos seus símbolos máximos tem um pequeno (grande) espaço de homenagem ao seu criador


Que mantém vivos os sinais e os símbolos de um passado não tão recente quanto isso



E onde se percebe fácilmente que a diferença entre um criminoso sanguinário e um grande Imperador reside acima de tudo no ponto de vista (ou do lado da barricada em que nos encontramos)






A História nem sempre se escreveu na ponta das baionetas. Por vezes foi com um traço mais grosso.










Podia ser outra cidade qualquer?
Podia, mas não era a mesma coisa.

No comments: