Wednesday, March 27, 2013

Embustes man is back to tuga

Há uma altura para tomar a palavra. Há também uma altura para dar a palavra, e um gajo que faz uma saída de cena "à francesa" devia ponderar seriamente prolongar o silêncio. 
Tal como disse o Morais Sarmento, "É um gajo com coragem e sem vergonha" - e eu acrescento, com a memória de um peixinho de aquário. O facto de uns quantos asnos lhe continuarem a dar crédito faz dele um imbecil perigoso.
É verdade que há quatro comentadores políticos ex-dirigentes do PSD. Também é verdade que o único ex-primeiro ministro a fazer comentário político é esta avantesma. Nem há comparação.
As responsabilidades que lhe assacam ficam aquém das que deveria assumir. Temos pena.
Quando uma vaca louca deste calibre repete umas quatro vezes que vai tomar a palavra para contrariar a teoria vigente que tem sido impingida aos Portugueses sem oposição, o amigo António Seguro que se ponha a pau. É com ele que está a falar.
Há detalhes que interessam, há detalhes que não interessam, conforme a conveniência.
Há anos que não via uma virgem tão virgem e tão ofendida. Paris fez dele um homem novo. Não melhor nem pior do que foi para lá: a mesma merda.
Tudo o que ele diz é verdade, tudo o resto é mentira, como sempre...

(P.S.: qualquer semelhança entre isto e o ex-querido líder é pura coincidência).

Adenda um: o homem aprendeu a falar estrangeiro. Front-loading. Teve que ir a Paris para aprender a falar Inglês (não o "béd inglisch" que falava antes, mas um cockney quase perfeito)...

Adenda dois: não lhe cavem o buraco, dêem-lhe uma pá.

Adenda três: o Teixeira dos Santos deve-lhe estar muito agradecido pela lealdade institucional.

Adenda quatro: AC/DC - os dois períodos da governação socialista, antes da crise e depois da crise.

Só pérolas...

Monday, March 18, 2013

O ducentésimo trigésimo sétimo macaco sem pêlo

A ir ali ao estuário do Sado, máquina fotográfica às costas a confirmar o que dizem uns e outros a respeito do tal cais palafítico que data dos cinquentas do século passado e, diz-se, é o maior em toda a Europa. Há pelo menos dois na margem norte do Tejo, mas na realidade nenhum se compara a este, quer em dimensão quer pela localização.
Maré baixa e dia muito nublado, carregadinho de chuva. Uma luz no mínimo interessante.






  




Friday, March 15, 2013

"Papa Chico"

A ICAR é simples. É opaca, monolítica e inerte? É. Mas é simples. Há que pensar à dimensão da floresta, não da árvore. Não olhar para a paróquia, mas para o Vaticano. O voto de celibato, é necessário? É. Numa estrutura com quase dois mil anos, é. Para garantir que a sucessão é idiológica, não dinástica. Isso não impede ninguém de "papar" seminaristas. Apenas evita que o filho de um Papa possa também ser Papa.

Este Papa começa bem. Pagou a despesa do seu bolso. Começa por ser um mau exemplo.
É capaz de ter mais a ver com a palavra de Cristo do que muitos lhe vaticinam...

Tuesday, March 5, 2013

Nicola Luso:

Um dia eu parto a tromba a um filho da puta.
Hoje é o dia.

Monday, March 4, 2013

Sói dizer-se

É impressionante
o efeito
 do cheiro
 da carne putrefacta
 nos abutres.

Friday, March 1, 2013

Protestar "com style":

É ir às compras e pedir a factura em nome do Passos Coelho, do Relvas ou do Gaspar.

Na Grécia partem tudo; aqui só inutilizamos o sistema. Impunemente e dentro da legalidade.

O contexto é tudo - ou quase.

In most areas of the United States, phone companies offer *69 service. If you miss a call, or receive one from an unknown caller, dialing *69 on your phone will identify the last caller's number (if possible) and give you the option to call them back.


"I know you called
I know you called
I know you hung up my line
Star 69"


Da Suitest Pipoca, versão gula 6.41:

Lórrrreáááál Carrrrraaamééééél. É a merda do anúncio mais fanhoso que me passa pela TV a estas horas. Embiquei com este. E já agora vou à pesca na net, a ver o que é aquilo, e... numa página onde me aparece diverso material "related" - nomeadaments uma foto do House, uma daquela aquela moça gira que é tão gira que é modelo mas que aparece aqui com os olhos de um azul-autópsia de meter medo e finalmente uma foto do boneco do tal caramelo, que me remeteu directamente para o site da pipoca_ponto_pipa_ponto_póca. Fui passeando a minha ignorância por tamanho açude de informação - aparentemente o lórrreáálll carrraméééél vem em várias cores, como por exemplo o "Caramelo Gula", que afinal parece que é a "Avelã 6.41", e reconheço que não percebo mesmo nada disto. Ando há que anos a trabalhar com sistemas complicados e mais não sei das quantas e a aguentar-me, mas o carrraaméééél deu-me cabo do canastro. Dei uma voltinha pelo blog, mas não consegui perceber se a pipoquita tem ou não jeito porque não percebo mesmo nada do assunto. Eu e a decoração de fachadas...


A Joana Amaral Dias

...Leu o 1984...

O mais impressionante da história não foi nada disso, essa parte foi apenas a coincidência. Eu li o 18984 em... 1984, e na altura não consegui apreender o alcance da obra. Retive a "big picture", foi-se o resto. Há pouco relembrei o termo "Novilíngua"... e a Wikipedia relembrou-me alguns dos termos:


Duplipensar - Duplo pensamento, duplicidade de pensamentos, saber que está errado e se convencer que esta certo. "Inconsciência é ortodoxia".
Crimideia - Crime ideológico, pensamentos ilegais.
Impessoa, Despessoa - Uma pessoa que não existe mais, e todas as referências a ela devem ser apagadas dos registros históricos.
Bempensante - Pessoa naturalmente ortodoxa
Crimideter - "Faculdade de deter, de paralisar, como por instinto, no limiar, qualquer pensamento perigoso. Inclui o poder de não perceber analogias, de não conseguir observar erros de lógica, de não compreender os argumentos mais simples e hostis ao Ingsoc, e de se aborrecer ou enojar por qualquer trem de pensamentos que possa tomar rumo herético." - Como descrito pelo próprio autor no livro.
Negrobranco - Como muitas outras palavras em Novilíngua, esta tem dois sentidos mutuamente contraditórios. Quando é aplicada a um adversário, é o hábito de se afirmar que o negro é branco, apesar dos fatos evidentes. Quando aplicada a um membro do Partido, simboliza a lealdade de afirmar que preto é branco, se isso for exigido pelo Partido. Também significa acreditar que o preto é branco, ou até mais, saber que o preto é branco, e acreditar que jamais foi o contrário.

Todo o universo do livro retratava o comunismo (Ingsoc) num futuro não muito distante (o livro foi publicado em 1949) e num país distante - a Oceania. Estamos em 2013, muito longe desses tempos, num regime aberto, democrático.
É mesmo?
Curiosamente, num só dia (hoje) assisti a alguns penosos actos de "duplipensar", fui acusado de "crimideia" e qualificado de "impessoa" por ser incapaz de, parcialmente "crimedeter". Por um sistema "bempensante" povoado de "negrosbrancos"...

Em 2013, portanto, não em 1984. Em Portugal, não na Oceania.


E a nossa querida esquerda revolucionária...

Há-de acabar por secar a fonte da Grândola
Ao brilhantismo da ressurreição nas galerias do Parlamento têm-se seguido inúmeros incidentes isolados, de desgaste.
Guardem-se para amanhã, vá.