Tuesday, June 17, 2014

Fotoblog Normandia - La Cambe, German Cemitery

"Freuet Euch Aber Dass Eure Namen Im Himmel Geshrieben Sind"
Numa tradução de quem não percebe nada de Alemão, "Regozigem-se, porque os vossos nomes estão escritos no céu". Escrito assim mesmo na porta do armário que tem os livros dos nomes dos mortos ali sepultados.
A entrada em La Cambe é o oposto da entrada de Omaha. Cabe uma pessoa, e mal. Não nos faz sentir confortáveis, não nos traz a paz dos sítios amplos - e contudo, é amplo. Há árvores entre as campas, há sombras sobre as campas, sombras de árvores. Há um domo central, uma sepultura comum de... sinceramente não me recordo de quantos soldados ali estão sepultados. No cimo, uma estátua com uma grande cruz negra, vulcânica, sobre as figuras do Pai e da Mãe - a Família que que perdeu quem aqui está.
As campas são rasas, apenas uma placa simples rectangular ou cruciforme. Em cada placa, dois nomes. Nas placas dos soldados desconhecidos, "Ein deutscher soldat", "Zwei  deutsche soldat", "Vier deutsche soldat", "Fünf deutsche soldat". Não há cruzes nas campas, as cruzes aparecem "desgarradas", cinco a cinco como os dedos de uma mão, em rocha vulcânica negra, nunca ao lado nem sobre as campas. Vinte e um mil, duzentos e vinte e dois corpos, a idade média entre os dezoito e os vinte e dois anos. 
Há fotos (poucas e plastificadas) de homens morridos há setenta anos, ainda nas suas fardas da wehrmacht Alemã ou das SS Nazis (a diferença era pouca, mas havia uma diferença). Cruzes a identificar corpos que deixaram de ser "ein deutscher soldat" e voltaram a ter nome e história. Os que não têm nome, não forçosamente porque ninguém quisesse saber deles, são o expoente do que se passou naqueles dias: à grande maioria corresponde uma família que desapareceu por completo até ao fim da guerra.
Não associar aquelas campas a um sentimento de paz, de repouso eterno. Não consigo imaginar algo ali ao lado que não seja o inferno. O inferno ali é uma tristeza enorme, profunda e infinita, que se sente sempre e em todo o lado a partir do momento em que se atravessa a entrada estreita.
Quando entramos em La Cambe, não nos podemos esquecer da guerra que matou aqueles homens, não nos podemos esquecer da Alemanha em que nasceram, e não nos podemos esquecer que, por paradoxal que nos pareça o contraponto com os crimes nazis, aquela Alemanha era feita na sua grande maioria de pessoas crentes.
O epitáfio, que é também o genius loci daquele lugar, é demolidor e revelador da dimensão da loucura daqueles dias. É também o símbolo da capacidade de avançar, de reconstruir e de ultrapassar o que tem que ser ultrapassado, mas nunca esquecido:

"With its melancholy rigour, it is a graveyard for soldiers not all of whom had chosen either the cause or the fight. They too have found rest in our soil of France."


E resta-me um pensamento triste: aqueles homens, considerados criminosos por metade da humanidade, têm na morte um tratamento mais honroso do que os nossos mortos no ultramar. Diz muito da nossa dimensão - ou da nossa pequenez.




































No comments: